Marcadores

dany boy (12)

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Os Contos Verídicos de Mário Black Seducer

Apresento a vocês o mais novo colunista do Blog:
Oi! Meu nome é Mario,e adoro o blog Brancos x Negros!! Descobri através do blog CRIOULO BRASIL,e acompanho desde então! Sou louco por homens negros,blacks,caboclos,africanos,ébanos,enfim,o homem que tenha muita melanina na pele! Isso se deve a um fato que ocorreu na minha adolescência e agora vou contar pra vcs:

"Meu tio Negão
 

Sou filho de um casal interracial,meu pai é branco e minha mãe é negra. Logicamente,sou mulato,misceginado,misturado,sou afro descendente e com muito orgulho!! Esse fato aconteceu quando eu tinha 16 anos,hoje tenho 32. Minha mãe vem de uma família de muitos irmãos e irmãs,todos negros. E um deles,filho temporão de meus avós,tinha a idade bem próxima da minha,ele é uns 05 anos mais velho que eu,e crecemos praticamente juntos. Quando chegamos na adolescência,eu era um jovem muito tímido,não tinha muitos amigos  também não gostava muito de sair. Minha mãe vendo isso,pede pra esse meu tio "caçula"(q vou chamá-lo aqui de Sérgio),me dar uma forcinha,pois ele já tinha servido ao quartel e tinha uma vida social agitada e minha mãe não queria me ver enfurnado sempre em casa. Então ele sempre estava lá em casa,e dormia um fim de semana sim outro não no meu quarto. Meu tio Sérgio na época tinha 1,90m,pesava uns 77,78 kg,e era um deus de ébano! Na época,eu estava começando a sair com uma menina,aquele lance de primeiro beijo e tal. Alguns amigos  meus mais velhos já tinham me emprestado fitas pornôs,e eu ficava impressionado como as mulheres chupavam aquelas rolas enormes. Mal sabia eu que eu desejava e em breve também faria aquilo. Quando assisti a última fita,o filme era de vários homens negros fodendo mulheres brancas e eu fiquei muito excitado com aquilo,fiquei imaginando se a rola de meu tio também era daquele  jeito. Num sábado que meus pais saíram,ficamos só eu e ele em casa,e ficamos vendo televisão,e passava um filme de luta. Como a gente foi criados juntos,e tínhamos quase a mesma idade,eu com 16 e ele com 21,ainda brincavamos de certas coisas,como de luta,e ele ficou me dando tapinhas na cabeça imitando os golpes do filme. Comecei a ficar cansado daquilo e falei: -"Tenho um filme melhor que esse que meus amigos emprestaram,quer ver?" ele disse que sim,então corri até o quarto,peguei a fita e a coloquei no aparelho VHS/video. Quando começou o filme,ele arregalou os olhos e perguntou:
-"Tua mãe sabe disso?" eu: -"Claro que não!! Vou devolver essa fita pro pessoal segunda!" ele: -"Ah,bom. Vamos ver então,quem sabe vc aprende alguma coisa!" e continuamos vendo o filme então. Com o correr do filme,percebi que ele ficou bem excitado,pois era bem nítido o volume em seu short. E em mim batia uma excitação,uma curiosidade,de ver como é,que me assustei quando ele falou: -"Porra,imagina ela me chupando..." e eu falei: -"Ah,sai daê,é muita areia pro teu caminhãozinho!" e dei um tapa na cabeça dele,e ele disse: -"Ahh,é?" e partiu pra cima de mim,e começamos a nos atracar. Como ele era bem mais alto e forte doq eu,ele conseguiu me segurar pelas costas,prendendo meus braços. Senti algo duro roçando minha bunda,aproveitei aquilo por alguns momentos,e me desvencilhei dos seus braços pra não dar bandeira. Comecei a atacar ele de frente,dando socos naquela barriga de tanquinho,e na cabeça dele,e ele tentando defender,até que segurou meus punhos e puxou aí caimos em cima do sofá,ele de barriga pra cima e eu por cima dele. Consegui soltar uma das mãos,que fingindo procurar apoio,botei a mão por cima do short,e senti que sua rola estava dura como pedra. Pensei que ele ia me empurrar,mas ficou apenas me encarando,com o rosto alguns centímetros do dele. Como não houve reação,enchi a mão e segurei com vontade aquela barra de ferro preta. Ele falou: -"Rapaz... Vc tá brincando com fogo..."  e eu disse: -"É? Eu não tenho medo de me queimar." Eu sentia aquele pau pulsando na minha mão,e a minha respiração acelerada,e o coração dele batendo forte,pq eu estava sobre o peito dele. Depois de mais alguns momentos de silêncio,ele disse:-"É isso que vc quer mesmo? Depois não vai chorando contar pra sua mãe?" eu respondi:-"Se eu ainda tô aqui segurando..." ele: -"Então tá. Vamos trancar a casa,e ir pro seu quarto,que de lá dá pra ver se alguém chegar no portão" Foi oq fizemos. Como meu quarto era no segundo andar,dava pra ver bem o portão e se alguém estava chegando,coisa que não precisamos nos preocupar,pois meus pais chegariam somente tarde da noite aquele dia. Chegando no quarto ele diz: -"Ó,é a última chance,ainda dá tempo de desistir. É isso mesmo que vc quer?" Tive um pouco de medo,mas respirei fundo,e balancei a cabeça que sim. Ele falou: -"Então senta na cama,abaixa meu short e faz igual a mulher do filme!"  Assim que sentei na cama,ele ficou em pé na minha frente,com o pau duro que dava pra ver pelo volume enorme do short. Tomei coragem,estiquei as mãos e desamarrei os cordões do short,e fui descendo devagar,até aparecer uma cueca vermelha,que fazia contraste com aquela pele negra,pois ele é um negão como na música da Alcione,negro retinto,um negão de tirar o chapéu. Comecei a abaixar a cueca,e as poucos foi aparecendo aquela pica preta,que derepente apontou diretamente pro meu rosto,tomei um susto,antes de fazer qualquer coisa fiquei olhando uns momentos para ela,pois era uma pica bonita de se ver. Primeiro me espantei com o tamanho,pois parecia ser bem maior doq a dos caras do filme(e era,pois pude medir depois,media uns 23cm!!). Mas oq me chamou mais atenção foi a cor,especialmente da cabeça,que não era nem vermelha nem arroxeada,era praticamente da cor da pele,talvez mais escura até. Segurei a rola com uma das mãos,senti um calor passando pelo meu corpo,e fiquei mas alguns momentos punhetando aquela anaconda preta,que começava a babar levemente. Meu tio disse: -"Isso,assim. Agora faz q nem as mulheres do filme,vem chupa,vem..." Confesso a minha primeira vez foi meio sem jeito,meti o dente na pica,me engasguei,mas aos poucos fui pegando jeito e devagarinho e fui chupando cada vez mais,lambendo que nem um sorvete,e meu tio gemendo: -"Isso,assim,chupa o titio,chupa..." depois de alguns minutos chupando ele fala: -"Agora não tem como correr,tu vai ter que agüentar!!" E me pegou pelo braço me virando de costas me colocando de quatro na cama e foi arrancando meu short de uma vez só. Naquela época,nem imaginava dois homens se beijando,e meu tio foi o clássico ativo,que só mete e não quer que o passivo nem encoste em sua bunda. Mas até aquele momento eu estava gostando,ele começo a cuspir no meu cu,a passar os dedos pra lubrificá-lo e também a cuspir no pau,esfregando cuspe e deixando bem molhado. Nada disso adiantou,pois a dor que senti,parecia que estavam me rasgando ao meio,à partir do cu!! Pensei em sair,mas ele me segurou com força pela cintura e não consegui sair daquela posição. Tive que agüentar aquele mastro preto arregaçando minhas pregas e ele ainda dizendo: -"Não é isso que vc queria? Agora aguenta!! Só vou parar quando encher seu cu de leite!!" A dor só foi parar quando senti os pentelhos dele encostarem em minha bunda. Ele ficou uns momentos parado,eu sentindo seu pau pulsar dentro do meu cu igual um coração batendo. Aí ele começa a tirar devagarinho,e eu sinto meu cu ficar vazio,mas no mesmo instante ele começa a enfiar de novo,cada vez aumentado a força e a velocidade. Eu começo a gemer com força,pedindo pra parar e ele fala: -"Já falei,só vou parar quando encher seu cu de leitinho!! Não tá aguentando,morde o travesseiro pra não gritar!" Foi oq eu fiz. Só depois de um tempo dele socando na minha bunda a dor passou. E ele apertava minha cintura com força e batia na minha bunda enquanto socava cada vez mais forte e dizia: -"Não é bom? Não é bom rebolar na rola do titio?" Nem conseguia rebolar de tanto que sentia meu cu arder naquele momento. De repente,ele enfia o pau com tudo,e sinto seu pau inchar e logo depois ele enche meu cu com vários jatos de porra. Ele arfando me empurra pra frente na cama,me forçando a deitar de bruços,com ele deitado nas minhas costas,ainda socando no meu cu,devagar até q não passava de espamos.  Depois ele foi tirando a rola lambuzada de porra e merda,pois como era minha primeira vez,não sabia os truques pra não "pagar cheque". Pra terminar ele disse:-"Hoje a gente não vai sair de noite,vamos ficar em casa que eu vou querer mais de madrugada!" Na madrugada já consegui sentir prazer,pois meu cu já estava dilatado e fizemos outras posições,como eu sentando e de ladinho,quetinhos pra ninguém na casa nos ouvir. E assim foi,quase todo fim de semana ele vinha pra casa e me fodia sexta,sábado e domingo de madrugada,fora quando meus pais saíam de dia. Durou quase uns 03 anos essa brincadeira,até um fiat que ele arrumou uma namorada,casou e perdemos contato por um bom tempo. Hoje em dia,quando nos encontramos em festas de família,eu dou uma olhada com malícia pra ele e ele dá um risinho de lado,mas nunca mais rolou. Hoje também sou casado com mulher,e quando posso dou minhas escapudelas. Pois desde desse dia,fiquei tarado em negão!! Mas isso são histórias para futuros contos. Se vc,negro ativo,que leu esse conto e quiser entrar em contato comigo,meu email é blackseducer@hotmail.com e tenho um perfil no site disponivel.com,se vcs quiserem ver mais como eu sou: http://disponivel.uol.com.br/Mario21 . "

Nenhum comentário:

Postar um comentário