Marcadores

dany boy (12)

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Os Contos Verídicos de Fenix Brasil

Fui ao Cinemão de novo

Eu contei a minha primeira vez no cinemão e o dia seguinte eu pensava como poderia ter ido lá. E dizia a mim mesmo que não voltaria lá.
Mas uma semana depois voltei lá e fui sozinho.
E cheguei sem saber exatamente o que fazer e onde ir. Totalmente inexperiente e amendrontado e fiquei em um canto esperando a vista acostumar-se com a pouca luz. E sem querer esbarrei em uma pessoa que eu não havia visto e pedi desculpas. E ele sussurrou pra mim que fora um prazer. E fiquei ali sem nem me mexer muito para não esbarrar em mais ninguém.
Em cerca de cinco minutos consegui enxergar e olhei ao meu redor e vi que o rapaz que eu esbarrei estava abraçado e beijando outro rapaz. Então fui andando um pouco e via diversos pares de homens. Uns se beijavam e se abraçavam e outros mamavam ajoelhados no chão. Eu fui andando e parei em um lugar mais ao fundo para ter uma visão melhor do ambiente. Parado ali se aproxima um negro alto, forte e fica de pé ali perto e trocamos olhares.  Ele sorriu e sorri em resposta e se aproximou de mim e se apresentou como Célio e começamos a conversar e logo estávamos abraçados nos beijando. Logo abri as calças dele e pus o pau dele para fora e já estava meio duro.  Ele abriu minhas calças e passava a mão na bunda e elogiava ela ser lisinha e redonda. Ele então mandou eu mamar ele e sem perder tempo ajoelhei na sua frente e comecei a mamar o pau dele e o pau crescia e quase não cabia na minha boca mas ele forçava e tocava o fundo da minha garganta com o pau. Ao mesmo tempo ele alisava meus mamilos e me deixava com mais tesão ainda. Enquanto mamava o caralho dele acariciava as suas coxas e pernas e ele me segurava pela nuca e empurrava todo o seu pau na minha boca e gemia de prazer. Em dado momento ele me levanta pelos braços e me faz encostar na parede de costas para ele. Ele então se abaixa e começa a beijar-me as costas e vai descendo beijando e acariciando a minha bunda e então ajoelha no chão e sinto a sua língua no meu cu. Uma língua ágil e quente e úmida entrando e saindo do meu cu me deixando louco. Eu gemia e rebolava na cara dele. Até que ele se levanta e me dá um beijo na boca e começa a me penetrar. Sua caceta é grossa e encontra dificuldade de entrar. Eu quase grito quando ele dá uma estocada mais forte e seu caralho entra todo em mim. Peço que pare um pouco mas ele não me ouve e continua a me foder o cu com vontade e um pouco de violência. Mas estava tão gostoso que eu queria mais e mais. Ele sussurra no meu ouvido que está muito gostoso me foder. E que não vai aguentar  ficar muito tempo sem gozar. Eu sinto que estou quase gozando com ele assim me fodendo e me possuindo e me solto e deixo o gozo vir e aperto o pau dele e sinto que ele está gozando. Ele me aperta num abraço e solta um urro e sinto o gozo dele.
Ele me beija, me abraça. Ficamos assim abraçados um pouco e nos vestimos pois estávamos quase nus. E percebo que havia dois ou três caras apreciando o nosso sexo e eles estavam se masturbando.
Nos sentamos para refazer um pouco e conversar. E ele prometeu me encontrar mais vezes.

Um comentário:

  1. André Passivinho!!28 de junho de 2012 09:40

    Porrrrrrrrra que delicia.
    Ja passei por uma foda parecida, será o mesmo negão???????????

    ResponderExcluir